17 de jan de 2014

Carpe annum

2014 tá correndo. As primeiras semanas já se passaram. Muitas promessas no bolso. Mesmo os que dizemos que é bobagem, que é somente um ritual de passagem, fazemos nossa fezinha em alguma perspectiva na noite da virada. E agendamos tarefas pra dar e vender.

De cara, concordemos que não vale ficar só na promessa. Muitos projetos agendados encerram-se em si mesmos. Chega de votos e esperanças enganosas para o ano-novo. Basta de autoajuda polishop. Vai querer abdômen riscado em 15 dias? Fala sério, Sancho Pança! Ler todos os clássicos no verão? Não força, Dom Quixote!

Vai prometer ver todos os filmes que jamais viu? Dá um break! Mais importa assumir os limites e dar sequência a planos exequíveis e com foco. É preciso ter em mente que algumas paradas não vão rolar e pronto. Saber direcionar ao que dá pra fazer de mais tri é o que fará a diferença nos próximos 300 e tantos dias do ano.

Mas tem que ser pra ontem. Tá esperando o que pra fazer aquela dieta? Vai parar de comer carne? Vai diminuir a bebida? Faça mesmo. Vai largar o cigarro? Pois bem, esqueceu onde fica a lixeira? Ainda não foi procurar a academia? Hoje estão abertas, sabia? Não é coisa de rico, não. Há várias bem em conta.

E na área cultural? Qual o plano? Vai encarar aquela aula de música, de bateria? E quais os livros vai ler? Comece logo. Leitura se faz de boa, mas tem que levar a sério. Arrumar um canto quieto e descobrir o barato das letras. Cabeceira é só pra apoiar travesseiro.

Não precisa gastar. As últimas aquisições vão ficar enfeitando a estante? Livro espírita não vale, que crença é outro papo. Estou falando de literatura, história, uma biografia talvez. Falo de livro de verdade. Não aquela subliteratura que alimenta o mercado com seus tons de sei lá que cor. Quê? Não tem tempo? Que tal aproveitar alguns minutos diários gastos em frente à televisão? Vai ficar só no João Cleber, Ana Maria e Raul Gil? Que tal programar um pouco de João Guimarães Rosa, Ana Maria Machado e Gilberto Gil?

E o cinema? Já fez a conta de quantos filmaços dá pra locar com o que se paga por um blockbuster acompanhado de uma Kombi de pipoca e refri? O.k., pode haver algum espaço pra esta diversão também, mas apreciemos com moderação. Mesmo a internet tem muito material interessante disponível no YouTube em documentários e palestras proferidas em grandes universidades. Ou vai ficar só na porta dos fundos da rede, bobonauta?

O ano se constrói dia a dia. É a soma de hojes bem aproveitados que resultará em um saldo positivo no 31 de dezembro. Vamos focar no que realmente importa junto com os que estão conosco, aprendendo sempre algo novo para tornar reais ao menos alguns de nossos planos malucos de uma vida melhor.

Aproveite bem o ano. Carpe annum!

Publicado em:

Nenhum comentário: