22 de fev de 2013

Conduzindo Django

No novo Django, o ator protagonista da versão original, Franco Nero, pergunta na cena do bar ao novo ator: qual o seu nome? 
Ele devia ter respondido Tarantino, isso sim seria metalinguagem! Tarantino que se exploda! Fosse na época do "Pulp Fiction" tinham capado o Django que ficaria com a voz bem fininha para dizer sua graça.  
Se o de Caprio tivesse mesmo morrido no Titanic, não faria o personagem odioso do Django e Samuel L. Jackson teria ficado mesmo somente na pele do tão bem interpretado radialista do Brooklyn do  "Faça a coisa certa", filme que até foi indicado, mas não levou Oscar algum. 
A maioria branca da Academia preferiu premiar o dócil "Conduzindo Miss Daisy", que projetou Morgan (Deus) Freeman naquele ano. 
O politicamente correto que traz as questões raciais ao cinema é o mesmo que vende camiseta do Che e joga pedra na blogueira cubana. O capitalismo assimila tudo e por isso nada muda. Fight the power!
E isso sim é metalinguagem. 
Qual o seu nome?
Django Freeman.

Nenhum comentário: