19 de out de 2012

Gripão das antiga!



Como doença deixa a gente de ranço. Perco a finesse. Cultuo o guasca! Sem paciência pra nada. Não sinto gosto das coisas, sem força nas pernas. A cara doendo dum lado. Vai te embora!

Esse ano não teve inverno. Quem discordar pergunte a um vendedor de lenha como ele foi de negócios. Mas pergunta e larga fincado antes que te jogue uma acha por cima! E como não teve grandes friagens, eu realmente achava que ia passar batido sem pegar a peste. Tive uma dorzinha de garganta lá por julho que curei rapidinho só no gengibre com chimarrão.

E agora essa... Primavera árabe de polens e ventos que judiam do nariz da gente. Não deu outra. Pintou a pereba. E não tem produto milagroso que resolva. Analgésico. Vitamina e vaporzinho. Lembra do comercial com o “gaudério véio” de bombachas, vendendo um chá de duzentas ervas? (Vide acima) Dizia que era bom pra problema de rim, bexiga, reumatismo, rim e um mundo de coisas? Sim, eu também achava tão estranho que repetia rim. Vai ver porque temos dois. Mas enfim, nem com limão com mel melhorei. 

E o pior, é não saber direito o nome da coisa. Vai ao médico e dizem que é virose. Que diabo é virose? Um vírus pequenininho? Não vou pro Google pra ver. Sem ânimo algum pra procurar. Dá vontade de ligar pro Dr. Dráuzio ou Lucchese, só pra ouvir o diagnóstico. Há pouco tempo eu diria, estou gripado. Agora não tem mais esse nome. Gripe só a do porco, a do frango, a espanhola. Tem que ter risco de morte, do contrário não é gripe. Sim porque não se pode mais dizer que corre risco de vida. Só corre risco se for de morte. Tá tudo mudado. É resfriado que chamam hoje em dia. Peguei um resfriado. Que coisa horrível! Vou poupar o leitor dos detalhes escatológicos, pra evitar transmissão virtual ou no papel jornal. E pega mesmo!

Tempos doidos vivemos. Nem pra se automedicar a gente pode. E é dose aguentar aquela voz acelerada no final dos reclames medicamentosos. Que xaropice! Que tal? O índio vai se enfiar numa emergência só porque tá ranhento? Capaz de aí sim sair com uma moléstia com risco de morte! Pena não peguei o tempo do Dr. Chico Louco. Estou tão insuportável que precisava de um médico bem casca grossa. Analista de Bagé das infecções respiratórias. 

É esperar o “corpicho” reagir ou a virose se entregar. Persistindo os sintomas um médico guasca deverá ser consultado! 

A-tchim!!!

Publicado no

Nenhum comentário: