17 de fev de 2012

Uva com Melancia

Não estou falando de uma ou duas vezes. Refiro-me a uma infância toda, uma vida, acreditando que não podia comer uva com melancia. A mãe dizia, a vó concordava, o vô não arriscava. E nós, os pequenos, acreditávamos piamente que a mistura das tais frutas empedrava no estômago. Um tio testemunhava inclusive que certa vez botou de volta a amálgama mortífera. De quebra, pra não fazer mal, a avó fazia todos tomarem uma colherada de salmoura após a comilança no pátio. Aliás, debaixo da parreira e em dia de melancia não se tocava em uva.

De onde os antigos tiraram essa, afinal? De outros antagonismos digestivos encontramos explicação histórica. Manga com leite, por exemplo, foi coisa dos senhores de engenho para evitar que os escravos comessem a fruta em demasia durante a noite. Chegavam a catar algum cativo ladino para provar os dois alimentos simultaneamente. A cena tinha seus efeitos pedagógicos enriquecidos com uma dose de veneno que fazia o escravo agonizar ou morrer diante dos demais.

A maldição da uva com melancia tem a mesma origem, sendo a primeira, o produto de maior valor e a segunda fornecida em abundância à escravaria.

Claro que a tal motivação não era única, mesmo porque a melancia, de fato, pode ser indigesta se apreciada sem moderação. No grenal das frutas a uva sempre saiu ganhando. É time de elite. Tem o plantel variado. Branca, rosa, preta, bordô, com ou sem semente. Casca soltinha ou pegada, a baga sempre agrada. É delicada, sofisticada. Melancia é melancia. Baby ou quadrada, o gosto é sempre o mesmo. É fruta de pobre.

A uva é metida a besta. Entojada. É dedo de dama em nariz empinado. Da boquinha do imperador romano à cabeça da Carmen Miranda, sempre manteve seu charme. A melancia é a bagaceira. É fruta sem alça. É servida aos porcos. Da uva se faz o vinho. In vino, verdade seja dita, a uva tem mais classe. Da melancia quando muito se faz um doce com gosto de água.

Que injustiça! Big duma sacanagem com a grandalhona. Usam seu nome até em impropérios. Quer aparecer? Pendura uma melancia no pescoço! E a difamação começa cedo. Sofre bullying na escola. Quando Ivo viu a uva não quis ver a melancia! Depois foi expulsa da salada de frutas. A situação vem mudando, sabemos. Está em plena ascensão na geladeira. Ganhou espaço no mercado de sucos e nas decorações de buffets. Se a uva é a gostosona, a melancia é a gordinha simpática. Terninho verde listrado. Camisa vermelha com botões pretos. Superfashion. Admite-se já que faça bem. É diurética, hidrata e sua semente é afrodisíaca, dizem. Por óbvio se a comermos toda há grande chance de parecer que engolimos uma melancia inteira.

Vamos combinar que essa de que faz mal com uva foi coisa de quem queria realmente aparecer. Agora, convenhamos, que não combina, não combina e, por isso, só por isso, eu não como as duas frutas ao mesmo tempo.

Publicado no DP hoje.



3 comentários:

comprar seguidores instagram disse...

mto bom o blog

Anônimo disse...

Pois bem para desvendar esse mistério fiz uma breve pesquisa sobre o assunto, e o que encontrei foi o seguinte:

– Melancia e melão são frutas monofágicas;
– Nunca devemos ingerir frutas monofágicas com outros alimentos, essas frutas devem ser ingeridas sozinhas sem serem misturadas com nenhum outro alimento;

Resumindo quando for ingerir melancia ou melão não devemos misturar nenhum outro alimento.

Anônimo disse...

Categoria de frutas que são digeridas no estômago: oleaginosas.

Categoria de frutas que são digeridas no intestino: doces, semiácidas, ácidas, hiper-hídricas ou monofágicas.

Para o nosso organismo usufruir de todo o poder dos nutrientes das frutas, deveríamos ingeri-las uma hora antes das refeições ou duas horas após. Perceba que quando almoçamos os alimentos em geral são digeridos no estômago, se em seguida comermos frutas ou sua salada, elas ficam retidas no estômago (não passam para o intestino) e causam fermentações indevidas, pútridas.

Se ingerirmos frutas hiper-hídricas ou monofágicas, que são frutas ricas em água (no planeta só existem duas: melancia e melão, em cuja composição 93% é água), estas frutas varrem todos os ácidos digestivos e comprometem seriamente todo o processo digestivo.
Pode-se misturar banana, manga, maçã da casca vermelha e outras frutas da categoria doce, aí está certo.

Não posso, por exemplo, misturar banana (doce), maçã da casca verde (semiácida), uva (ácida), morango (ácida), melão (monofágica ou hiper-hídrica), aí está errado.

Todo o processo é próprio da natureza humana, ninguém vai conseguir mudar mesmo, ou se aprende a comer e com certeza se tem uma vida saudável, melhora de qualidade de vida, ou come-se errado e as pessoas ficam doentes.